Crítica | Namoro ou Liberdade?

Crítica | Namoro ou Liberdade?

A melhor forma de encarar a comédia romântica Namoro ou Liberdade? (That Awkward Moment) é sem expectativa alguma. Com um elenco de jovens promessas de Hollywood, como Miles Teller (Finalmente 18!) e Michael B. Jordan (Fruitvale Station: A Última Parada), o filme garante boas atuações, mas não exige muito dos atores, afinal, o mais esperado de produções desse gênero é que os casais tenham uma boa química.

O envolvimento entre os casais existe, no entanto, não é entre os protagonistas Zac Efron (Obsessão) e Imogen Poots (O Quarteto). Apesar de Efron já ter dados bons indícios do seu trabalho, aqui ele não se desenvolve e Poots ainda é muito fraca para levar um filme. Portanto, são os coadjuvantes Daniel (Teller) e Chelsea (Mackenzie Davis) que cumprem a função de encantar e convencer o público com seu romance desajustado, nascido a partir de uma amizade, passando por uma transa e, enfim, chega à paixão.

Ao longo dessa construção, Jason (Efron) vive o dilema de gostar das garotas, mas nunca se relacionar sentimentalmente com elas, enquanto Mikey (Jordan), o médico responsável do grupo, vê seu casamento e seus sonhos desmoronarem quando descobre a traição da esposa (Jessica Lucas). Para confortá-lo, os outros dois amigos prometem continuar solteiros e voltar aos bons tempos de festas e azaração.

Apesar desse jogo previsível de relacionamentos entre os três camaradas, o filme do estreante diretor e roteirista Tom Gormican busca transmitir uma mensagem sobre todos os relacionamentos amorosos atuais, algo que o título original (That Awkward Moment) sugere desde o início. O enredo nos afirma que sempre há um momento estranho numa relação em que os envolvidos se questionam sobre o que estão fazendo juntos.

A partir desse momento, de acordo com Gormican, você precisa ponderar suas escolhas e perceber se essa indagação é válida ou não. Exatamente assim, os três amigos refletem sobre o próximo passo com uma mulher, claro, com direito a momentos realmente engraçados e outros para tocar os corações mais sensíveis. Pouco ousada, Namoro ou Liberdade? é apenas mais uma comédia romântica sem tempero, sem um momento impactante ou um casal sedutor.

Nota: 2.5

Share this: